• Gabriel Aguiar

Você sabia que o consumo de carne bovina tem relação direta com o desmatamento?

Atualizado: 6 de out. de 2021




Um dos principais itens alimentares dos brasileiros ainda é a carne bovina. Ela é um alimento que quase nunca falta nos frigoríficos e supermercados, pois está sempre sendo reposta, visto que já é conhecida a sua grande demanda. Esse enorme consumo de carne estimula a gigantesca criação de gado no Brasil, sendo a pecuária extensiva a principal forma de criação, utilizando enormes áreas exclusivamente para pastagens.


E qual é o problema disso?


Para que o gado tenha onde pastar, florestas são devastadas e para que haja a renovação rápida do pasto, essas áreas também costumam ser recorrentemente queimadas, contribuindo assim para o empobrecimento do solo.


Além da emissão de gás carbônico devido às queimadas em si, a criação de gado ainda é responsável pela emissão de metano, 28 vezes mais perigoso que o gás carbônico no aquecimento do planeta.


A criação de gado, portanto, acelera os efeitos do aquecimento global em vários níveis e contribui para a perda da biodiversidade e morte de milhares de animais devido ao desmatamento.


Não podemos esquecer do sofrimento animal envolvido durante a cadeia de produção como a castração sem anestesia, marcação a ferro, o estresse e a dor antes e mesmo durante o abate, que ainda são práticas comuns no país. Tudo isso, incentivado pelo grande consumo de carne.


Por isso, precisamos refletir e entender sobre os impactos da produção de carne para a preservação de nossas florestas e manutenção do clima global. É muito importante também que mudemos os nossos hábitos alimentares, para que possamos diminuir ativamente esse consumo de carne e consequentemente a sua produção.


Lembre-se, menos é mais! Por um futuro mais saudável para nós e para os demais seres do planeta.


#GabrielPeloMeioAmbiente #FortalezaVerde


Siga nosso perfil nas redes sociais:

Instagram: @gabrielbiologia

Facebook: @gabrielaguiarbiologia

9 visualizações0 comentário